Em estreia absoluta, a Taça de Portugal de futebol de praia começa a ganhar emoções este sábado, a partir das 10 horas, com 26 equipas a medirem forças numa I eliminatória enquadrada em duas séries zonais (‘A’ e ‘B’).

Neste arranque histórico de uma prova que vem reforçar o espaço competitivo da modalidade, conferindo-lhe uma maior promoção no plano nacional, a AF Setúbal avança, para já, com um total de sete conjuntos (ACRUT Zambujalense, AD Quinta do Conde, Barreiro Stara Zagora FC, Charneca de Caparica FC, CD Cova da Piedade, GD Pescadores da Costa da Caparica e S. Domingos FC), naturalmente, motivados em atingir o patamar derradeiro de um percurso que só visará a meta nos dias 21, 22 e 23 de setembro, altura em que, no Estádio do Viveiro, na Nazaré, será disputada a fase derradeira da prova (quartos de final, meias finais e final) e da qual resultará o primeiro vencedor da Taça de Portugal do futebol de praia.

Contudo, e para que seja alcançada a presença nessa ambicionada etapa decisiva, há que começar por ultrapassar quatro eliminatórias, estando a primeira agendada para este sábado, no areal da Arena Manuel Ferreira, do CF Chelas, em Lisboa, que servirá de palco a realização dos sete encontros agendados no âmbito da Série ‘B’.

Do conjunto de desafios que preenchem um dia repleto de futebol de praia no recinto lisboeta, apenas um não envolve a participação de emblemas representantes da AF Setúbal e regista-se um embate entre formações sediadas no nosso distrito, facto que garante, desde já, pelo menos, a passagem de um dos nossos emblemas à ronda seguinte da prova.

Confira aqui o programa dos jogos da I eliminatória da Taça de Portugal

Refira-se que de acordo com o modelo competitivo da prova organizada pela FPF, as equipas participantes no Campeonato Elite, onde competem o GD Alfarim e GD Sesimbra, apenas entram em ação na 3.ª eliminatória, agendada para o dia 18 de agosto, a realizar na Praia do Ouro, em Sesimbra.

Nessa altura, serão, portanto, 16 equipas a competir pela qualificação para a jornada final, como referido, a realizar no Estádio do Viveiro, com a discussão, em três dias consecutivos, dos quartos de final, meias finais e da desejada final, partida de atribuição daquele que será o primeiro troféu símbolo da conquista da Taça de Portugal, a jogar-se no dia 23 de setembro.